17.10.16

Workshop 1 - Transferência de Uso



I



var·rer

verbo transitivo

1. limpar com a vassoura
2. passar pela superfície de
3. limpar; tornar límpido
4. dispersar; espalhar
5. levar atrás de si; arrastar
6. figurado roubar
7. figurado fazer desaparecer; esgotar; destruir
8. figurado fazer esquecer; apagar

verbo intransitivo e pronominal

1. perder o crédito
2. tornar-se esquecido
3. acabar, findar
4. desvanecer-se

De forma a explorar o acto de varrer, tentei recriá-lo arrastando um pequeno monte de terra ao longo de um rolo de papel, utilizando um lápis de cera azul como vassoura.
De forma a salientar o carácter "doméstico" e culinário que o acto invoca na minha memória (tendo trabalhado em cozinhas, a vassoura era um elemento sempre presente), utilizei um rolo de papel vegetal destinado a cobrir tabuleiros para a confecção de bolos. A tarefa ia-se "desenrolando" ao longo dos metros de papel, sem um objectivo em vista que não o mero arrastar da sujidade, afastando-o para longe do ponto de partida; segurava o lápis como seguraria o cabo de uma vassoura, recriando estes mesmos movimentos ao longo do papel; cada um deixava uma marca, como um registo destes gestos "invisíveis" que se perdem no tempo, agora tornados visíveis, e capturados cada um com com a sua diferente "personalidade" e direcção.
O fim do exercício deu-se quando o lápis de cera, pelo uso a que foi submetido, se quebrou em dois , lembrando que uma tarefa tão interminável como o acto de "limpar" está apenas limitada pelos nossos meios e tempo.


II



lavar - rasgar

Encontrando uma fonte cuja água estava coberta de lentilha-de-água, decidi "lavar-me" na água, como normalmente faria, pensando em como esta me pareceria apelativa, não fosse aquela "barreira" verde que a escondia e mudava. Ao mergulhar as mãos na água, depressa verifiquei que os rastos dos meus movimentos eram rapidamente engolidos por esta 'massa' de plantas verdes, que ficavam agarradas às minhas mãos, como que anulando o efeito da água. Na minha persistência, os meus movimentos tornaram-se mais bruscos, tentando rasgar tiras desta longa capa, que escondiam a água - o meu objectivo: lavar-me apenas nesta segunda camada.
Quando parei, por fim, o charco voltou a assumir uma forma - aos meus olhos - indistinguível daquela em que o encontrei; encontrara, de novo, uma tarefa infinita.


III



apagar

Decidindo jogar com a noção de iluminação como uma que "mostra" ou "revela", explorei o uso da luz associado ao gesto de apagar.
Ao observar os padrões causados pela sombra de umas cortinas projectada numa sala escura, apercebi-me de como a presença de uma luz mais forte os fazia desaparecer. Estes padrões lembravam-me - tanto pela escala como pelo padrão de linhas - um quadro de ardósia.
Usando exposições fotográficas de 30 segundos, e segurando uma fonte de luz na mão, repeti ao longo da extensão deste "quadro", os movimentos que faria com um apagador, fazendo os padrões da sombra desvanecer ou desaparecer por completo.